Begoña Claveria
bio

Begoña Claveria (1982, Lleida, ES) é formada em Design Gráfico e Ilustração pela Escola Eina (Universitat Autònoma de Barcelona) e tem desenvolvido a sua atividade profissional em diferentes estúdios e agências, tanto em Barcelona (Philip Stanton Studio, Bag Disseny Studio) como em Lisboa (Ivity Brand Corp). Esta bagagem profissional permitiu-lhe conhecer em profundidade diferentes âmbitos da comunicação gráfica, desde o design editorial até à ilustração comercial ou o branding e a publicidade.

Aquando da sua chegada a Portugal em 2009, fez um estágio com a editora de foto-livros Pierre Von Kleist Editions. Esta experiência permitiu-lhe conhecer o processo de criação, edição e produção do objeto livro. Entre outras coisas, desenhou as capas da coleção “Partituras”, de André Príncipe, com quem também co-criou o grafismo dos filmes de Príncipe, “Traces of a Diary” e “Campo de flamingos sem flamingos”.

Em 2014, co-fundou com Anafaia Supico e Nuno Barroso as Edições Senhora do Monte, onde pôde desenvolver o seu crescente interesse pelas edições de autor e auto-edições, publicando desde jornais de fotografia a catálogos de artista. Para além do seu desempenho como editora e designer, publicou também dois livros de desenho da sua autoria: “Vous avez de la bière? Non, juste le whiskey bérbère” e “Plantat”.

O seu interesse pelo universo têxtil existe desde a infância. Influenciada pela sua avó costureira, explora de forma intuitiva e intermitente as possibilidades destes materiais e técnicas como mais uma ferramenta de expressão visual dentro da sua prática pessoal. Por volta de 2013 conhece Anafaia Supico, que a introduz com mais força neste universo e com quem produz algumas peças em conjunto.

Esta relação levou-a a co-fundar o Coletivo Siroco, em 2018, coletivo artístico têxtil com o qual expôs em diversos espaços culturais, realizou trabalhos comissionados e dinamizou workshops.