Rita Dias da Silva
bio

Rita Dias da Silva, 1999. Nasci e cresci em Lisboa. Tirei um curso especializado em cerâmica na Escola Artística António Arroio (2015-2017). Fiz a licenciatura de Escultura na Faculdade de Belas Artes (2017 – 2020) onde, atualmente, estou a fazer o mestrado de Escultura.

Ao longo dos anos tenho vindo a participar em vários projetos e em diversas exposições coletivas: em 2015, fiz parte de um projeto criativo de voluntariado em parceria com o IPO no âmbito da tecnologia de madeiras, na Escola Básica da Bobadela; em 2016, participei no Festival Cumplicidades, no projeto SELF-SERVICE: Solos Multiplicados, que foi apresentado na Culturgest, participando também numa exposição, na Casa da Imprensa. Em 2017 participei em Imersão Inversa, na Fábrica Braço de Prata, da qual fiz também a curadoria e parte da organização; em 2018, numa exposição de cerâmica de ex-alunos da António Arroio, no Colégio D. Maria Pia e em 2019, em Cerâmica na Galeria de Exposições da Faculdade de Belas Artes.

Ainda em 2019, estive em Residência Artística em Proença-a-Nova, no âmbito da licenciatura em escultura e também neste ano participei nos GAB-A na Faculdade Belas Artes da Universidade de Lisboa, onde obtive uma bolsa de investigação e criação artística da Associação Luzlinar.

Já desde cedo surgiu a vontade de trabalhar com a comunidade, oportunidade que encontrei agora nestas residências, e que pretendo explorar, sem dúvida.

O meu trabalho artístico hoje em dia é fundamentalmente em escultura, com diversos materiais, um deles a cerâmica, sendo que a fotografia é também um meio fundamental e muito presente neste trabalho, que por si só, bebe muito do que me rodeia.